Não espere mais

O tempo, como o percebemos, tem início e fim. A vida terrena é passageira e breve, não há tempo para fazermos tudo o que desejamos e é por isso que estabelecemos nossas preferências. É assim que vamos fazendo nossas escolhas no dia a dia. Alguém já disse que não escolher também é uma escolha, ou seja, tudo é decisão o tempo inteiro. É incrível como achamos que amanhã seremos melhores, mais ágeis, espertos, preparados. Não mesmo, amanhã seremos sempre o reflexo do hoje, e tudo o que optarmos agora, gerará resultados no amanhã. Muito do que fica pra depois, simplesmente não acontece. Empurrar a vida pro futuro é perder a chance de conduzir o próprio destino.

Ter esperança é útil quando existe vontade, planejamento e ação no aqui e agora. Esperança é uma palavra que não anda sozinha, se assim for, é cilada! Esperar um resultado é uma coisa, esperar “o que vier é lucro”, é outra. Sempre somos surpreendidos pelo invisível e extraordinário, isso é indiscutível até, mas há que se saber que o privilégio da tomada de decisão e a persistência figuram aspectos interiores num importante passo à realização do que fora imaginado previamente, mas isso é algo que nem todos os homens são capazes de compreender ainda e assim sendo, impulsionam seus êxitos para depois.

Perpetua-se irresistível, grande motivação humana em perseguir o hoje para celebrar o amanhã, trocar uma coisa pela outra, o real pelo imaginário. Sacrifica o que tem em benefício do que não tem e talvez nunca terá! Ocorre então a transferência para o porvir, no futuro mora a felicidade, as decisões, o conhecimento, a atenção à família, os rompimentos, os começos, etc. Aí vem a surpresa, o amanhã chega e ele é o hoje, e já se passaram meses, anos, e estamos esperando, esperando… Adiando e ajeitando como dá, nos sentindo vulneráveis diante do mundo, perdidos e esquecidos, à espera de uma salvação para sabe-se lá o quê!

Enquanto não utilizarmos os potenciais que já residem em nós, não conseguiremos avançar. Esperar estar perfeito para realizar algo é anular a própria capacidade de decidir e agir, é negar ser o que somos e o que podemos realizar agora, com o que temos. Às vezes, as oportunidades surgem justamente pelo que já temos condições de oferecer e não são poucas as ocasiões em que as rejeitamos por pensarmos que não temos o suficiente para encará-las. É assim que vamos levando a vida, cheios de esperança, perdendo as chances de nos revelarmos e abrindo espaço para devaneios e expectativas de que tudo mude, procurando pela pílula que fará a mágica que só a nossa própria sabedoria tem o poder de manifestar. Só uma coisa muda o amanhã: o hoje! E a única coisa que podemos fazer hoje é colocarmos as cartas na mesa e definirmos o que queremos viver nesse futuro, qual o nosso propósito e como construí-lo.

Esperar é perder tempo, perder oportunidades e perder vida. Uma atitude, por menor que possa parecer, pode trazer em si, o primeiro passo para as experiências que tanto sonhamos, seja em qual área da vida for. Há muitas oportunidades atrás de um telefonema, de um bom dia, um email, uma viagem, uma visita, uma conversa.

Nós esperamos demais. “quando eu emagrecer, quando eu me formar, quando eu me casar, quando eu encontrar meu parceiro, quando o trabalho ideal aparecer, etc. Lá não existe nada, apenas o pequenino eu que mora na nossa imaginação e que insistimos em deixar lá, por acreditarmos na sua impossibilidade.

Nossa vida é um eterno aprendizado, há que se esforçar. Sempre fomos desbravadores em busca de resultados para um determinado fim. Fizemos esforço para nascer, para comer, para andar, para tudo o que hoje vemos como simples e insignificante ou apenas instinto. Não é bem assim, a magia do desenvolvimento está na intenção que nos empenhamos em nossos empreendimentos e a intenção é sempre aprender, melhorar, crescer, expandir, ir além. Foi por isso que aprendemos a andar, por exemplo, para caminhar, mover, fazer acontecer. Se não fosse útil e necessário, poderíamos aprender a andar e ficaríamos sentados, estagnados, não utilizaríamos essa ferramenta, e não teria sentido aprendê-la.

Portanto, não deixemos passar demais as horas, os dias, as oportunidades de fazer o que clama o coração e faz os olhos brilharem, o que nos faz sentir vivos e únicos nesse grande quebra-cabeça que é viver. Que as nossas esperas sejam pelo que não podemos controlar como a natureza, o pôr-do-sol, os animais. Que as nossas esperas sejam para as coisas inexplicáveis, pelo frio na barriga de um primeiro encontro, pela chegada de um bebê, pelo café, pelo correio. Que seja a esperança um refresco e não uma desculpa, pois o dia de hoje não volta nunca mais!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s